“Neuroimaging” na doença de Alzheimer: papel atual na prática clínica e futuras potenciais aplicações.

Esse post foi fundamentado e embasado principalmente no seguinte artigo científico:

“Ferreira LK, Busatto GF. Neuroimaging in Alzheimer’s disease: current role in clinical practice and potential future applications. Clinics”.

 

É um fato que quanto mais cedo for feito o diagnóstico e iniciado o tratamento, maiores são as chances de cura ou retardo de uma doença. Para o Alzheimer isso não é diferente. Apesar de não ter cura (ainda), o diagnóstico precoce é uma ferramenta a mais para os médicos poderem escolher um tratamento visando atenuar sintomas específicos.

Há uma variedade de obstáculos para a obtenção do diagnóstico do Mal-de-Alzheimer o maior deles é que, para se ter um diagnóstico irrefutável, seria necessário um exame histopatológico do tecido cerebral: biópsia (o que por motivos óbvios não é um procedimento clínico padrão) ou necrópsia (o que por motivos óbvios não é de interesse para profissionais da saúde que buscam resguardar a vida do paciente).

Por não existir um marcador biológico específico, confiável e definitivo para a doença de Alzheimer, deve-se buscar outras ferramentas para que seja feito um diagnóstico mais certeiro e menos invasivo possível. As duas principais ferramentas são: a análise do prejuízo cognitivo e técnicas de imagem médica (tomografia computadorizada e ressonância magnética, por exemplo).

As atuais técnicas de imagem não são específicas para a doença de Alzheimer, de forma que cada uma contém uma contribuição pontual, porém não definitiva no diagnóstico da respectiva enfermidade.

O que cada técnica imagiológica é capaz de descobrir com relação ao Mal-de-Alzheimer?

Ressonância magnética – é capaz de mostrar a atrofia do lobo temporal medial e sua progressão para o neocortex temporal, o córtex parietal e o córtex frontal. A ressonância magnética é ainda um instrumento de auxílio, uma vez que permite o estudo através da comparação dos danos causados no córtex cerebral por outras doenças neurodegenerativas, como a demência com corpos de Lewy e Parkinson.

 

Imagem

FDG-PET (F-fluorodeoxyglucose-positron emission tomography) e SPECT (single photon emission computed tomography) – detectam o hipometabolismo no córtex temporoparietal.

Imagem

DTI (diffusion tensor imaging) Perda da integridade da substância branca no sistema límbico e no trato córtico-cortical.

Imagem

Imagem da deposição de Amilóide Evidencia a deposição de amilóide no córtex.

 

A imagem da deposição de Amilóide ainda não é uma técnica 100% consolidada, necessita ainda de muita pesquisa e investimento para se encontrar biomarcadores de amilóide precisos e não prejudiciais ao paciente. Diariamente surgem no mundo novas drogas em teste que apontam em direção a um avanço considerável. Uma das recentes e promissoras é o Florbetapir(Amyvid), não apenas graças a longa meia-vida radioativa do flúor, como também pela rápida cinética e sua estável absorção pelo cérebro através da administração intravenosa. Essas propriedades aumentam sua potencial disponibilidade e permitem um tempo de espera menor entre a administração da dose e a aquisição da imagem.

As técnicas de neuro-imagem acrescentam muito ao conhecimento sobre o Mal-de-Alzheimer e permitem uma melhor análise estudo sobre a enfermidade. Esse métodos são ferramentas importantes não apenas para o diagnóstico, como também para um escolha mais precisa quanto ao tratamento mais adequado ao caso clínico do paciente.

 

Referências:

http://www.scielo.br/pdf/clin/v66s1/03.pdf#Reference_9

http://www.cerebronosso.bio.br/glossrio/termos-especificos/b-amiloide-em-construco.html

http://www.alzheimermed.com.br/diagnostico/criterio-diagnostico

Imagens:

http://tdlc.ucsd.edu/research/research-perceptual-expertise-network.html

http://fisica-medica.blogspot.com.br/2012/02/dti-mri-shows-brain-differences-in.html

 

Matheus Papa

 

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s