Demência ???

Olá, Leitores !

Para iniciar as discussões sobre o Mal de Alzheimer, é de essencial importância que alguns conceitos e termos estejam em mente, visto que a causa dessa doença ainda hoje é uma incógnita e, por isso, há muitas vertentes de pesquisa. Tentarei, de modo gradual, apresentar alguns termos que tornem as elucidações claras, precisas e didáticas.

Antes de mais nada, o que é uma DEMÊNCIA ?

Trata-se de um termo genérico que se refere a uma situação de perda gradual, seja definitiva, seja parcial, da capacidade cognitiva de um indivíduo, comparado a um nível prévio. A demência é uma síndrome, e não é uma condição clínica comum. Ela limita ou extingue a autonomia do doente devido a disfunções do metabolismo, do sistema endócrino ou por causa de distúrbios psiquiátricos, infecções, déficits nutricionais ou depressão.

Sua intensidade e duração são suficientes para prejudicarem a função social e ocupacional dos afetados. Os déficits cognitivos podem alterar a memória, a atenção, a linguagem, as habilidade motoras e visuais e a possibilidade de se posicionar ante a um problema de raciocínio lógico (alterações nas funções corticais superiores). Durante a progressão da doença, essas alterações iniciais evoluem para a perda de orientação no espaço e no tempo e mudanças significativas na personalidade  do doente, além da possibilidade de aparecimento de quadros depressivos, delírios ou desvios psíquicos.

10 sinais de alerta: sinais que evidenciam o quadro de demência.

10 sinais de alerta: sinais que evidenciam o quadro de demência.

Deve-se lembrar que a história natural da doença pode seguir um viés progressivo ou não, reversíveis ou não e degenerativo do sistema nervoso central ou não, além de que a maior incidência em idosos não impede que jovens e adultos possam adquirir a doença.

A análise epidemiológica indica fatores de risco, como a idade, o histórico familiar e a genética. A partir disso, pode-se concluir algo fundamental, mas que causa receio e dúvida: envelhecimento não é causa de demência, e sim um fator de risco.

Esse entendimento é fundamental para se compreender o Alzheimer, pois 50-60% das demências são desse tipo.

Dito isso, que se iniciem os posts sobre nosso tema.

Obrigado!

demencia

Bibliografia:

rnp.fmrp.usp.br/aulas/09-%20DEMENCIAMedicina_4oAno.pdf

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?100

http://pt.wikipedia.org/wiki/Dem%C3%AAncia

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/demência

postado por: Brendo Henrique Sousa Rodrigues

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s