Análise epidemiológica da doença de Alzheimer

É uma fato: o número de idosos da população mundial aumenta progressivamente e as projeções para o futuro sempre apontam para um envelhecimento ainda mais crescente.

O envelhecimento da população não é um fenômeno novo, mas um evento que acompanha principalmente a evolução da medicina e dos aspectos comportamentais de uma população. Logo, o número crescente de idosos de uma população indica melhoria da qualidade de vida de uma determinada região. Entretanto, deve-se ficar atento, pois junto à essa alteração etária da população mundial, vêm novos desafio na esfera econômica e social mundial.

No plano da saúde brasileira, que nos interessa, temos também evidências do envelhecimento populacional: de acordo com o IBGE , em 1999, a esperança média de vida dos brasileiros que era de 70 anos, passou para 73,1 anos em 2009 – um aumento de 3,1 anos em uma década. Sendo 76,7 anos para as mulheres e 69,1 anos para os homens. Na transição de 2010 para 2011, a expectativa de vida dos homens saiu de 69,7 anos para 70,2 anos, enquanto a esperança de vida das mulheres foi revisada de 77,3 anos para 77 4 anos. O Brasil é um país que está concluindo a sua transição demográfica, consequentemente, o envelhecimento da população é algo esperado para os anos subsequentes.

Como isso nos interessa?

É simples! Há uma verdadeira epidemia de demência emergindo e o Alzheimer é a mais comum forma de demência, ainda incurável e de causas obscuras, que aumenta significativamente com a idade. O IBGE anualmente contabiliza cerca de 100 mil novos casos de Alzheimer no Brasil.

Por ser uma doença incurável e crescente quantitativamente, devemos estar cientes da doença: conhecer seus mecanismos de manifestação, formas de prevenção, como lidar socialmente com os acometidos pela enfermidade, pesquisas atuais de tratamento, conhecer seus sintomas principais. À medida que o blog for trabalhando com os inúmeros aspectos da doença, todos esses fatores serão melhor explicados e aprofundados.

Bibliografia: http://www.alzheimermed.com.br/conceitos/epidemiologia

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832005000300006&lang=pt

Postado por: Matheus Papa Vieira.

Anúncios

Um pensamento sobre “Análise epidemiológica da doença de Alzheimer

  1. Marina Fiuza disse:

    Assim, fiquei curiosa para saber se o Alzheimer só pode ser diagnosticado quando a pessoa já é idosa ou não. E se com o envelhecimento da população e a crescente procura por uma causa talvez daqui a longos anos teríamos uma esperança pelo menos de tratamento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s